1
Shares
Pinterest Google+

O Projeto Fronteiras realiza atendimentos a mulheres em situação de violência e vítimas de tráfico de pessoas em regiões de fronteiras do Brasil.

A iniciativa é inspirada em dois outros projetos antigos da Asbrad. O primeiro é o “Disseminação da Metodologia de Atendimento às Vítimas de Tráfico de Pessoas nas Fronteiras”, que atuou em regiões fronteiriças do país. Já o segundo é um Posto de Atendimento Humanizado a Deportados e Inadmitidos, que funcionava no Aeroporto Internacional de Guarulhos e oferecia atendimento aos brasileiros que retornam ao país como resultado de processos de deportação ou de recusa de entrada no exterior.

O Projeto Fronteiras atua nas cidades de Bonfim (PR), Brasileia (AC), Corumbá (MS), Foz do Iguaçu (PR), Jaguarão (RS), Oiapoque (AP), Pacaraima (RR), Ponta Porã (MS), Santana do Livramento (RS) e Tabatinga (AM).

A metodologia do projeto da Asbrad consiste na recepção e o acolhimento das mulheres afetadas, por meio de um diálogo informal; o atendimento propriamente dito, com o objetivo de entender o que realmente aconteceu com a vítima; e o encaminhamento a instituições, públicas ou não, que farão o tratamento de saúde e psicológico das mulheres.

Previous post

Pacificando a Família

Next post

Criança Migrante

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *